blog comments powered by Disqus

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Sarna de Ouvido: Como Detectar e Tratar


É muito comum cães e gatos apresentarem sarna nos ouvidos. Muitos proprietários notam que seus animais estão se coçando mais que o normal na região da cabeça, mas associam esse fato à infestação por pulgas.

O proprietário, ao limpar os ouvidos de seu animal, vai notar a presença de uma grande quantidade de cera nos ouvidos, de cor castanha bem escura, quase preta. O cerúmen em excesso é causado por uma reação do conduto auditivo em decorrência da presença de inúmeros ácaros (sarna).

A coceira é um sinal característico da sarna. O animal coça muito as orelhas, geme e pode chacoalhar a cabeça insistentemente. Esse tipo de sarna fica restrito ao conduto auditivo, não aparecem lesões no resto do corpo animal e as pessoas que convivem com ele não correm risco de se infestarem. A sarna otodécica é exclusiva dos animais.

O excesso de cera nos ouvidos e o traumatismo causado pelo ato de se coçar violentamente com as patas traseiras fazem com que o cão ou gato desenvolvam inflamação nos ouvidos (otite), o que causa dor e agrava o desconforto.

A sarna otodécica é contagiosa entre os animais. Quando há mais de um cão ou gato na casa, mesmo que apenas um apresente os sinais clínicos, todos devem ser tratados. O tratamento consiste em aplicar medicamentos parasiticidas no conduto do animal, diariamente, por um período de tempo prolongado, a critério do veterinário. O ácaro, embora não cause lesões fora do conduto auditivo, pode estar presente na pelagem do animal. Assim, além do tratamento nos ouvidos, banhos parasiticidas são aconselhados, além da desinfecção de mantas e caminhas onde o animal costuma se deitar.

Mesmo após a cura, notada através da interrupção da coceira e desaparecimento da cera, o animal pode se reinfestar se estiver em contato com outros cães ou ambiente contaminados.

O ouvido sadio não apresenta cerúmen (cera), odor desagradável ou coceira. Em qualquer um desses casos, leve seu amigão ao veterinário.

Otodectes cynotis - Causador da Sarna Otodécica ou Sarna de Ouvido em Gatos e Cães

A sarna de ouvido nos gatos, causada pelo Otodectes cynotis, é bastante comum. Esse ácaro não cava túneis como o Sarcoptes. Ele fica na superfície da pele do condutos auditivo. O seu ciclo é composto pelas fases de ovo, larva, duas fases de ninfa e o adulto (macho ou fêmea). A sarna de ouvido causa coceira intensa, balanço de cabeça e arranhões nas orelhas pela coceira. A confirmação do diagnóstico do tipo de sarna é feita pelo Médico Veterinário.

Ovos

A fêmea deposita os ovos com um tipo de cimento que faz com que o ovo fique aderido à pele. As larvas eclodem dos ovos após 4 dias de incubação. A larva alimenta-se por cerca de 3 a 10 para depois passarem para o estágio de Ninfa.


Larvas e Ninfas: Otodectes cynotis - Causador da Sarna Otodécica ou Sarna de Ouvido em Gatos e Cães

A Ninfa passará por dois estágios antes de se transformar no ácaro adulto (macho ou fêmea).



Adultos: Otodectes cynotis - Causador da Sarna Otodécica ou Sarna de Ouvido em Gatos e Cães

Os adultos podem viver até dois meses. Alimentam-se de fragmentos de pele. O ciclo completo dura três semanas.

Veja também o ciclo do Sarcoptes Scabiei, ácaro causador da Sarna Sarcóptica em cães e gatos.

Curiosidades

Otodectes cynotis - Causador da Sarna Otodécica ou Sarna de Ouvido em Gatos e Cães

* A sarna de ouvido pode ocorrer em todas as raças de cães e gatos, em todas as idades.

* Os ácaros adultos são grandes e brancos.

Sarcoptes scabiei - Causador da Sarna Sarcóptica ou Escabiose em Cães e Gatos

* O Sarcoptes scabiei não sobrevive fora de seu hospedeiro por mais de 24 horas.

* Esse ácaro possui "ventosas" nas patas, pelas quais se adere à pele do hospedeiro.

A Sarna Sarcóptica geralmente inicia-se pela cabeça, mas rapidamente se espalha pelo corpo.

Riscos

Otodectes cynotis - Causador da Sarna Otodécica ou Sarna de Ouvido em Gatos e Cães

A presença do ácaro causa irritação nas orelhas. Pode ocasionar infecção bacteriana secundária.

* Em casos de grandes infestações em animais não tratados pode ocorrer até a surdez.

Sarcoptes scabiei - Causador da Sarna Sarcóptica ou Escabiose em Cães e Gatos

* A Sarna Sarcóptica causa coceira intensa.

* Altamente contagiosa, pode acometer os humanos.

* Causa intensa irritação e estresse.

Oportunidade para surgimento de infecção bacteriana.

Atitudes

Em caso de suspeita de sarna o animal de estimação deve ser encaminhado ao Médico Veterinário.

Sarna Otodécica ou Sarna de Ouvido

* Recomenda-se usar luvas para manipular o animal, não pelo ácaro em si, mas pela possibilidade de infecções bacterianas e micóticas associadas, que poderiam ser transmitidas aos dedos/mãos de quem faz a higiene do conduto auditivo.

Sarna Sarcóptica ou Escabiose em Gatos e Cães

* É contagiosa entre os animais e os seres humanos. Convém isolar o animal contaminado até que sua saúde se restabeleça após o tratamento acompanhado pelo Veterinário.

* Os pontos do corpo humano onde a Sarna Sarcóptica ocorre com mais freqüência são nos antebraços, no abdômen e no pescoço (devido contato). As lesões são parecidas com picadas por pernilongo com intensa coceira. Se isto ocorrer, um Médico Dermatologista (humano) deve ser consultado.

* Recomenda-se utilizar luvas para manipular o animal contaminado.

* As pessoas que tiverem contato com o amigo de estimação com sarna, sem o uso de luvas, devem lavar bem as mãos com água e sabão. Orientar o mesmo para as crianças que brinquem com o animal de estimação.

* Recomenda-se lavar os tapetes, panos e roupas utilizados por esses animais.

A Bayer possui o produto Advocate® Gatos, que tem indicação para Sarnas Otodécica e Sarcóptica em Gatos.

O diagnóstico é das Sarnas é feito através de um exame de pele simples chamado "raspado de pele", realizado pelo Médico Veterinário, que avaliará e orientará o tratamento adequado para o animal de estimação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More